HOMEPAGE

E o blogue desta semana é…
Publicado em: 01 Abr, 2013
Partilhar: Partilhar no Twitter

… o Cocó na Fralda. Calma: não sou – bem pelo contrário – um  especial adepto de babyblogs. Devo, aliás, dizer que há poucas coisas que me provocam mais urticária do que que a piroseira que normalmente toma conta de pais e mães depois do milagre da criação. É o cocó e o xixi da criança, que são maravilhosos. É a baba do menino, que é deliciosa. São as birras do rebento, que são reveladoras de personalidade. É todo um universo desculpabilizante que irrita. Os miúdos são maravilhosos, mas também podem ser uma grande pain in the ass. Falo por mim: o meu filho de três anos é uma paixão permanente, mas não me trouxe apenas coisas boas. Pelo contrário: desde que entrou na minha vida, durmo menos, leio menos, vou menos ao cinema e ao teatro, viajo menos, estou menos tempo com a minha mulher, vejo os meus amigos com uma frequência mais reduzida, ando muito mais cansado e irrito-me com mais facilidade. Uma desgraça. Mesmo.

2

O Cocó na Fralda também se distingue pelo óptimo grafismo 

É por saber que um filho traz muita miséria à nossa vida que cultivo uma admiração crescente por todos os que decidem ter um – e estou a desenvolver uma espécie de veneração escondida por aqueles extraterrestres que assumem o desafio de alargar a prole a dimensões estratosféricas. Sónia Morais Santos, jornalista do Diário de Notícias, é uma dessas heroínas. Comecei a lê-la há muitos anos, no saudoso DNA editado pelo Pedro Rolo Duarte. Durante anos, depois do fim do DNA, perdi-lhe o rasto. E reencontrei-a agora – a ela e aos seus três filhos – no seu magnífico blogue Cocó na Fralda.

O Cocó na Fralda não é um babyblog estereotipado. Verdade: Sónia Morais Santos fala do cocó; fala das fraldas; do xixi; de todas essas merdas nojentas e malcheirosas. Mas fá-lo com tal graciosidade que parece que todo aquele universo tão especialmente escatológico é, afinal, um admirável, um interminável, um invejável mundo novo. Um mérito unicamente atribuível à sua enorme qualidade de escrita e à sua graça natural.

Até descobrir o Cocó na Fralda, divertir-me a ler um babyblog era tão provável como ver o Cláudio Ramos namorar com a Naomi Campbell – ou, vá lá, com outra dama qualquer. Graças a Sónia Morais Santos, que não conheço pessoalmente, tudo mudou. Só por isso, merece esta distinção.

 

1

Sónia Morais Santos com o livro que o sucesso do blogue já gerou









Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Current ye@r *