HOMEPAGE

Era assim que os filmes deviam acabar, caraças
Publicado em: 08 Mar, 2013
Partilhar: Partilhar no Twitter

Jack e Rose estão no convés do Titanic quando todos os botes já partiram. O navio inclina-se cada vez mais. Medo. A seu lado, os passageiros vão caindo para a água, afogando-se gloriosamente enquanto o navio continua a mergulhar furiosamente nas profundezas do mar. De repente, parte-se em dois. A popa ergue-se 90° fora da água. Já com o navio totalmente afundado, Jack ajuda a amada a subir para um painel de uma parede, que apenas aguenta o peso dela. Ele fica em situação precária. Bonito. Diz-lhe que morrerá bem velha, numa cama quente. Comovente. De ir às lágrimas. O resto da história é conhecido: a gaja salvou-se e o Di Caprio quinou – não aguentou o frio, o rabichão.

E se o final desta história fosse mudado para algo bem mais giro e radical e espectacular e politicamente incorrecto? E se, ainda por cima, isso fosse feito por uma equipa genial, extrema e incrivelmente especializada em animação? E se, por último, essa equipa genial, extrema e incrivelmente especializada em animação, fizesse o mesmo com uma enorme quantidade de filmes de culto? O resultado seria estrondoso, não? Vejam, vejam.

 

 

 

 

Deixo-vos estes três, mas se quiserem ver muitos mais podem ir aqui.

 

 

 

 

 

 

 









Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Current ye@r *