HOMEPAGE

MEC: “Estes gajos são uns filhos da puta”
Publicado em: 20 Jan, 2013
Partilhar: Partilhar no Twitter

 

arcan

Era a minha primeira semana no jornal onde sempre quis trabalhar. Estava lado a lado com jornalistas que admirava há muito, como Rosa Amaral, Inês Dentinho, Paula Serra, José Vegar, Maria Guiomar Lima, Alexandra Tavares-Teles, Domingos Amaral, Paulo Barriga, Vítor Cunha ou Pedro Marta Santos, que ainda hoje é o meu crítico de cinema favorito. E havia, claro, Miguel Esteves Cardoso (MEC), sempre escondido no seu gabinete, onde estava totalmente cercado pelo seu magnífico bar. MEC será eterno entre os que trabalharam com ele por uma infinidade de razões – uma delas é seguramente o carinho invulgar que tinha pela sua magistral garrafeira.

mec

Miguel Esteves Cardoso

No Indy de Esteves Cardoso podia faltar tudo. Bom senso. Responsabilidade. Resmas de papel. Higiene (havia pó a mais, sim). Tudo. Mas nunca faltava um bom gin. O director dava o exemplo: em todos os minutos do seu dia, MEC tinha em cima da mesa uma bebida minuciosamente preparada. Cientificamente desenhada. Tenho nostalgia de passar por lá em noites de fecho e de o ver sentado, de copo sempre meio cheio, a escrever manualmente nos prints das páginas as legendas mais engraçadas de sempre – uma brincadeira que lhe valeria alguns problemas judiciais.

Na minha primeira semana de jornal, MEC chamou-me exactamente na noite de fecho. Estava com o print das minhas páginas na mão, uma investigação à autêntica mentira que eram os números do Governo de António Guterres sobre a dimensão das listas de espera para cirurgia nos hospitais públicos. Entre outras coisas, provava-se que havia pessoas a morrer de cancro por não serem operadas a tempo. O tema estava na ordem do dia e, para além disso, dizia muito a MEC – que anos depois veria  o drama do cancro entrar na sua própria casa.

– Tens a certeza disto, não tens?

– Tenho, claro.

– Então vamos fazer manchete. Estes gajos são uns filhos da puta.

 









Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Current ye@r *