HOMEPAGE

Um herói americano
Publicado em: 04 Jan, 2013
Partilhar: Partilhar no Twitter

 

lois

George Lois e é um dos maiores génios criativos de sempre – no jornalismo, mas não só. Antes de revolucionar as revistas, Lois virou a publicidade americana ao contrário durante a década de 60. Era o Don Draper de então. Era tão bom, tão bom, tão bom, que Harold Hayes, o director da Esquire, decidiu um dia ligar-lhe a convidá-lo para um café. Resposta: “What the fuck do you want from me?”

Já à mesa, Hayes confessou-lhe que o queria contratar para fazer as capas da revista. Quando lhe explicou a metodologia que utilizava, Lois levou as mãos à cabeça. O processo de concepção das capas envolvia doze pessoas, uma enormidade. E era excessivamente democrático – todos opinavam e as decisões eram tomadas por consenso, depois de demoradas discussões. Quando Hayes terminou, Lois disse-lhe: “Holy shit. Group fucking grope! Obviously you don’t have somebody there who can do it, because if you did one of your people would come in and say, ‘That’s the cover, motherfucker!’ And you’d all go, ‘Wow.’” Dias depois estava a fazer algumas das capas mais icónicas da história do jornalismo. Vejam algumas:

 

Image-1 (4)

                                                      Andy Warhol – Maio de 1969 

 

ali1

                                                   Muhammad Ali – Abril de 1968 

 

gl1

                                                 Marilyn Monroe – Março de 1965

 

 

 









Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Current ye@r *